Cair em si: o melhor tombo na vida.

Cair em si: o melhor tombo na vida.

Não aceites qualquer amizade, qualquer sentimento, um amor qualquer de uma pessoa qualquer. Ninguém é qualquer um, nem merece qualquer coisa, muito menos tu.

O tempo passa tão rápido e ficamos tão atribulados com os nossos compromissos de trabalho, de estudo, de vaidade, de tudo o que não tem a ver com a nossa essência, que, não raro, acabamos nos esquecendo de reservar um tempo a nós mesmos. Acabamos por esquecer de que há uma vida toda a passar também aqui dentro de cada um de nós.

Caso negligenciemos todas as nossas necessidades afetivas, quase nada nos resta de verdade. Sim, somos as nossas verdades, tudo o que alimenta as batidas dos nossos corações, todos os nossos sonhos, desejos e que constituem aquilo que somos – humanamente somos. Não existe conforto algum, maquilhagem alguma, dinheiro algum, capazes de preencher a nossa dimensão afetiva, as carências dos nossos sentidos, o horizonte do amor que guardamos aqui dentro.

Somos sentimentos, somos alma, para muito além do nosso corpo e daquilo que vemos e pegamos com as mãos. Necessitamos de troca de energia, de toques de almas, de entendimento e de partilha de olhares, de falas, de essências. Tudo o que é material, por si só, torna-se vazio e inútil, caso não estejamos trocando afetividade com alguém enquanto vivemos.

Assim sendo, sem que reflitamos acerca das nossas atitudes, agiremos, a pouco e pouco, mecanicamente, vendo tão somente o que está ali na frente e os resultados, o produto final. Então, todo o processo que culminou naquela situação passará despercebido por nós, ou seja, não nos conscientizaremos de que muito do que nos acontece implica a colheita das sementes mal escolhidas e mal plantadas por nós mesmos.

Com isso, aceitaremos, resignados e passivamente, qualquer emprego, qualquer amizade, qualquer sentimento, um amor qualquer de uma pessoa qualquer.

Temos que prestar atenção nas nossas ações, para que possamos agir de acordo com as nossas verdades, para que não aceitemos menos do que a inteireza que estivermos a oferecer. Não podemos sujeitar-nos a sermos menos e menores do que toda a integralidade de nossa essência, simplesmente por não prestarmos atenção em tudo o que temos dentro de nós.

Também vais gostar destes:
Quem passa a vida a tirar selfies faz pouco o amor!
Tens uma vida inteira para encontrar alguém… fica solteiro o tempo que for necessário…

Quando paramos e olhamos para dentro de nós, conseguimos perceber e refletir sobre as atitudes que vimos tomando, no sentido de mudar os comportamentos que nos afastam da felicidade e de manter nas nossas vida as ações que nos aproximam de tudo e de todos que nos ajudam a sorrir com sinceridade. Isso é cair em si. Isso é o melhor tombo na vida!

Artigos Relacionados

Últimas

Bruno Savate reage ao baixar de calças de Érica Silva no Desafio Final.

Bruno Savate reagiu ao baixar de calças de Érica Silva no Desafio Final. A tensão e falta de respeito entre os concorrentes voltam a...

Érica Silva e André Lopes cada vez mais envolvidos. Mãe do concorrente já reagiu.

Érica Silva e André Lopes estão cada vez mais envolvidos e mãe do concorrente já reagiu. Durante uma conversa com Bárbara Parada e Ana...

A Ferver

Bruno Savate reage ao baixar de calças de Érica Silva no Desafio Final.

Bruno Savate reagiu ao baixar de calças de Érica Silva no Desafio Final. A tensão e falta de respeito entre os concorrentes voltam a...

Érica Silva e André Lopes cada vez mais envolvidos. Mãe do concorrente já reagiu.

Érica Silva e André Lopes estão cada vez mais envolvidos e mãe do concorrente já reagiu. Durante uma conversa com Bárbara Parada e Ana...