Algumas pessoas são capazes de esgotar as tuas reservas de optimismo e boas vibrações.
Já deves ser se encontrado com algumas pessoas que transmitem bons valores e atitudes positivas. Normalmente, tendemos a querer ser amigos e estar em torno de tais pessoas, por razões óbvias.

Também vais gostar destes:
Amigos são a família que tu escolhes!
Atitudes típicas de pessoas que têm depressão, mas não mostram

No entanto, existe um outro tipo de indivíduos que tendem a enfraquecer o nosso estado emocional. As razões pelas quais os vampiros emocionais emanam sentimentos maus nos outros são variados: pessimismo, egoísmo, narcisismo, assuntos trágicos e pornográficos, imaturidade, falta de empatia …

Os ”vampiros emocionais”: pessoas que criam confusão por onde passam
Hoje vamos aprofundar a personalidade desses vampiros emocionais; indivíduos que, inconscientemente ou não, têm a capacidade de roubar a energia e a alegria das pessoas ao seu redor, criando uma aura de negatividade.
O principal problema que os vampiros emocionais causam não é apenas a atmosfera nublada da sua presença, mas como interagimos com eles diariamente, isso acaba gerando altos níveis de estresse e fadiga emocional.
Devemos considerar que o estado emocional das pessoas ao nosso redor, eventualmente, nos afecta: as emoções são contagiosas, tanto para o bem quanto para o mal. E quando as emoções negativas se mantém por um bom tempo, os problemas psicológicos (e até algumas doenças) podem começar a aparecer.
É por esta razão que, se não tivermos outra escolha a não ser conviver com um vampiro emocional, precisamos aprender a identificar as suas características distintivas e saber lidar com as suas más vibrações.

Seis personalidades típicas de vampiros emocionais
Indivíduos que se alimentam da energia emocional dos outros são susceptíveis a manipular emocionalmente suas ‘vítimas’ para atingir seus objetivos. Muitas vezes eles se aproximam das pessoas ao seu redor para externar a sua negatividade e se aproveitar do poder do seu interlocutor.
Além disso, uma vez que descarregam o seus pensamentos e emoções negativas, eles deixam a cena e se preparam para encontrar outra pessoa para descarregar o seu desconforto.

Empatia zero
Vampiros emocionais caracterizam-se por ter muito pouca empatia. Mostram-se claramente egoístas ao usar a presença de outra pessoa para esvaziar toda a sua negatividade acumulada, não se importando que isso possa gerar desconforto e angústia  para o seu interlocutor. Eles não se colocam no lugar do outro.
Embora tenham certos aspectos em comum, vampiros emocionais podem assumir várias formas. É por isso que segmentamos um total de sete personalidades típicas de pessoas que roubam o seu otimismo.

1. Personalidade exigente
Não só se encarrega de apontar as tuas falhas como também contraria tudo o que fazes ou diz. O teu objectivo principal é fazer tu te sentires inferior a ele. Estás sempre errado e ele sabe a verdade de tudo. Além disso, se te questionares a tua atitude, o normal é que ele se justifique dizendo que “só quer o melhor para ti.”

Se ficares perto dessa pessoa por algumas horas vai notar que muito do que ela diz são críticas e mais críticas. Nada parece certo, desde coisas banais como o último filme que viste ou a série de televisão que está na moda, até as tuas idéias, os teus gostos ou o teu comportamento.

Este tipo de vampiro emocional é tão intransigente que acaba sendo irritante e pode levá-lo a um estado emocional terrível. Tem cuidado para não te infectares e começares a criticá-lo também!

2. Personalidade pessimista
O vampiro emocional também pode assumir a forma de pessimista inveterado. Sempre vês a vida com o copo meio vazio, tudo parece negativo e vais sofrer horrores para convencê-lo de que está sendo pessimista demais … porque ele sempre prepara um contra-argumento que “prova” que a existência não vale a pena.
Se conviveres com este tipo de pessoa, pode acontecer de acabares te convencendo de que a tua visão das coisas estava errada e te tornares também uma pessoa pessimista, negativa e sem esperança de melhoras.

3. Personalidade catastrófica e pornográficas
Os vampiros emocionais também podem ser alarmantes. Esta personalidade leva o pessimismo ao extremo, para eles qualquer fato ou situação leva a uma escala apocalíptica.
Os seus tópicos de conversação favoritos se referem a catástrofes e matanças que ouviram nos programas de notícias ou mesmo desastres que não ocorreram, mas que na sua opinião, acreditam que poderiam acontecer. Outro tipos, tem apenas a pornografia como assunto primário proliferado nas rodas que frequenta.

Este tipo de vampiro emocional acredita firmemente que a vida se resume a enfrentar uma longa lista de perigos iminentes e infortúnios. Se tiveres a infelicidade de conviver com alguém assim, vais logo perceber que te sentes exausto com frequência e, na pior das hipóteses, podes começar a incorporar algumas das suas paranóias.

4. Personalidade vitimista
É aquela típica pessoa que não para de reclamar sobre tudo o que acontece. Indiferente se as coisas estão indo bem ou mal, ela sempre encontra razões para se queixar e se fazer de vítima.
Numa pessoa vitimista é muito difícil de encontrar apoio emocional, pois ela sempre vai acreditar que os teus problemas são muito mais importantes do que os seus. É provável que notes que o vitimista quer que você faça um download de todos os teus problemas quando ele fala, mas raramente se mostra aberto para ouvir e oferecer apoio quando é tu quem precisa falar dos seus problemas.

5. Personalidade agressiva
São pessoas que reagem violentamente sem motivo. Se disseres ou fizeres algo que não lhes parece bom como, por exemplo, um gesto mal interpretado ou por um comentário fora de contexto, isso poderia ser o suficiente para acender a tua fúria.
A suas reações são desproporcionais, de modo que pode ser um problema grave se não tiveres cuidado com o que faz ou diz. É claro que conviver com uma pessoa que o obriga a calcular milimetricamente tudo o que fazes ou dizes não é positivo para a tua saúde mental. E, escusado será dizer, que vais te sentir esgotado após dez minutos de conversa com o vampiro emocional agressivo.

6. Personalidade sarcástica
Esta é a personalidade de um vampiro emocional especialmente irritante. A pessoa sarcástica adora atirarr ironias sobre ti, dardos envenenados, e ao mesmo tempo se proteger atrás da leveza de uma “simples brincadeira.” Assim, ninguém pode culpá-lo por ser rude, porque “era apenas uma piada”.
Embora, às vezes, as tuas observações possam ser engraçadas e espirituosas, a verdade é que muitas vezes excedem os limites do respeito e são cruéis para outras pessoas. Se estiveres muito exposto a uma pessoa que faz comentários sarcásticos e cortantes sobre ti, isso pode acabar com a sua auto-estima. Além disso, é cansativo. É como um soldado isolado em território inimigo: você só pode rezar para que as bombas não caiam sobre ti.
Como são vampiros emocionais comportam?
Vampiros emocionais se aproveitam de dois elementos para começarem a roubar a energia emocional daqueles que os rodeiam: Tempo e proximidade. É preciso que consigam ​​definir certos laços emocionais e de amizade com a outra pessoa. A partir daí, basta tirar proveito das tuas fraquezas.
Por isso é muito difícil manter um bom estado emocional se o vampiro emocional é uma pessoa que faz parte do nosso círculo interno: família, amigos ou cônjuge. Quando mais próxima for a relação, mais ela vai lhe causar efeitos nocivos.
O vampiro emocional sabe como escapar
Normalmente, o vampiro emocional tenta humilhar ou desqualificar os outros, mas muitas vezes se escondem atrás de justificativas e pretextos para demonstrar o teu ponto de vista e ”provar” para os outros como é bom.
Alguns vampiros podem não estar cientes de que estão roubando a tua energia emocional
No entanto, é claro que podem haver casos em que a personalidade do vampiro emocional não é experimentada conscientemente. Alguns vampiros emocionais não são capazes de perceber que se comportam assim, e não estão cientes dos efeitos negativos das tuas ações sobre as pessoas ao teu redor.
As causas do comportamento vampírico
Às vezes não percebem que o teu comportamento pode ser causado por situações ou eventos traumáticos que viveu anos atrás (ou talvez também por imitar comportamentos e atitudes  disfuncionais que viu em seus pais), e o produto disso é que suas relações com outras pessoas é influenciada por esses mecanismos de defesa que foram adquiridos e consolidados como parte de sua personalidade.
Cabe-te a tiavaliar se o vampiro emocional merece uma segunda chance
Naturalmente, o facto de que alguns vampiros emocionais não estarem completamente cientes de que estão sugando o teu bem-estar emocional não é desculpa para irrelevar o dano que causam em ti.
É uma questão de detectar o problema cedo e tomar as medidas adequadas e justas: em alguns casos, uma conversa sincera pode surtir efeito e consertar a situação. Em outros casos, a melhor solução é distanciar-se deles.

Partilha